segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O SEGREDO DE EVA, de Adriana Vargas de Aguiar


Título: O Segredo de Eva
Autor: Adriana Vargas de Aguiar
Editora: Selo do Clube de Novos Autores
ISBN: 978-85-8045-135-1
Número de páginas: 100
Onde comprar: direto com a autora, pelo e-mail: adrianavargas.ocadv@hotmail.com
SINOPSE:
A personagem, em um monólogo interior, descobre o mundo em que vive e sente; conteúdo tragado por uma linha literária única e característica à autora, que desvenda através de si, os mistérios sobre o amor pelo homem que o chama de “segredo”; pela escrita que se deriva de seu eu interior. Uma obra dedicada a todos os amantes incondicionais da literatura; uma escrita que persegue os passos do estilo literário “claricence”, pelo modo intenso, ofegante e degenerado. Aos que ousam..
Uma mulher loucamente apaixonada? Um questionamento da vida e de si mesma? Um puro desabafo? O Segredo de Eva é tudo isto e muito mais!
Intenso, visceral, profundo e poético; é assim que defino o livro da autora Adriana Vargas de Aguiar, que nos traz uma linha pouco divulgada: o monólogo interior. Leitura reflexiva, onde a autora discorre sobre seus sentimentos, ideais, frustrações, perdas, sonhos e esperanças. Uma leitura rica, que faz pensar e convida o leitor a se conhecer melhor.
Com maestria a autora consegue extravasar no mesmo monólogo a intensa paixão por um homem e pela arte de escrever, compartilhando com o leitor o seu desgosto pelo caminho que a literatura está tomando não só em nosso país, como no mundo, fruto do capitalismo e dos modismos plantados por este mesmo capitalismo.
“Nas manhãs,antes do alvorecer...Livrarias vestidas de cinza; repletas e invadidas por aquilo que eles não conseguem ver – o desalmar da literatura, quando prostituida pelo glamour, capitalizou a sensibilidade...” pg.41

“Agarro-me com robustez à ideia de que a prática sábia do sentir é melhor do que a própria sabedoria. Que os ignorantes morram felizes, se no último suspiro aprenderem a chorar. Sim, isso é a cena que me perdoaria de todos os meus pecados, ver suas lágrimas inocentes espalhando-se por entre os poros do seu rosto; molhando sua barba a fazer.” pg.35

Nos capítulos finais dá-me a impressão que a autora do monólogo ( uma personagem ou a própria Adriana?) consegue se libertar da paixão pelo homem amado, pois ela passa a discorrer somente sobre os seus ideais e sua escrita. Teria isto sido efeito do diálogo travado, um pouco antes, entre sua essência, demoninda pela autora de” Eu” e seu ego? Uma cura teria se processado?
Com certeza uma leitura inspiradora para aqueles que sentem e que buscam!!!
“As pessoas querem fugir da dor...Velejar no irreal, enquanto o poeta, no real, vive e morre, falando do sentimento que o alimenta em um mundo que não quer sentir...” pg.37

“Olhei para o relógio – o ponteiro havia deixado de me apontar à vida, pois a vida que me apontava agora, a direção.” pg.90
Esta autora é membro do Clube de Novos Autores

Resenha por Anna Leão

13 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá, amore!
    Gostei demais da resenha.
    Parabéns pelo tato com o livro.
    Certamente que Lilian está dando um trato especial em meus livros, e logo ele estará melhor ainda do que já é.
    Um grande beijo e obrigada!

    ResponderExcluir
  3. Olá Anna!
    Adorei bastante a sua resenha sobre o livro da Adriana, meus parabéns pelo lindo comentário.
    São resenhas assim que fazem nossos livros serem lidos e reconhecidos.
    Confesso que precisamos de mais resenhas como essa, de qualidade e sinceridade.
    Abraços,
    Ocelo.

    ResponderExcluir
  4. Quanto a obra, tenho certeza de que realmente é o que a resenha apresenta, um grande cartão de visitas.
    Agora, a resenha é tudo de legal, fugindo da convencionalidade e mantendo a coesão. Gostei do estilo.

    Parabens às duas.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela ótima resenha! A Adri é uma grande escritora e merece mesmo tudo de bom!

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito da resenha. Todos os livros da Adriana sempre são bons, graça aos talentos dela de transmitir as palavras com sentimentos intensos e poéticos. Não tenho lidos os livros dela, mas pelas resenhas em todos os blogs sempre foram positivas, isso me deixou mais interessado de ler os livros dela. Gostei do blog. :-) abraços!

    ResponderExcluir
  7. Mais um livro para degustar palavra por palavra e viajar nas emoções da personagem/autora. Excelente resenha, Anna. Parabéns prá ti e para a nossa querida e talentosa Adriana.
    Beijos!
    Rosane

    ResponderExcluir
  8. Eu também gostei da resenha, Anna. Acho muito importante livros inovadores, que questionam o que vivemos hoje. Acho que é nossa responsabilidade puxar os leitores para o sonho literário.

    Parabéns à autora e a resenhista!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Esse livro parece ser ótimo *__*
    Quero ler hahaha ; E a capa fenomenal D: kk
    Abraços.

    papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. *O*
    A ADRIANA É FERA!
    ADOREI A RESENHA! \º/

    ResponderExcluir
  11. Tenho percebido que geralmente os blogs literários não comentam seus comentários. Tentei ficar na minha, mas pelo menos dessa vez sinto que necessito agradecer a todos pelos elogios a minha primeira resenha. Isto é muito gratificante para mim! E com certeza há também o mérito de um ótimo livro, como é O Segredo de Eva.

    Um beijo grande a todos!!!

    Anna

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha. Estou lendo outro livro da Adriana Vargas, "O Oitado Pecado", e achando interessante o mundo que ela cria, repleto de mitologia e misticismo, com doses de lirismo, em uma prosa bastante poética.

    ResponderExcluir
  13. A resenha ficou maravilhosa.
    Parabéns.
    Ainda não li o livro, mas faço questão.
    Bjs

    ResponderExcluir